Home / Governo / OAB/SV vai investigar dívidas deixadas pelo governo de Tércio Garcia
OAB/SV vai investigar dívidas deixadas pelo governo de Tércio Garcia

OAB/SV vai investigar dívidas deixadas pelo governo de Tércio Garcia

A seção São Vicente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) vai apurar as denúncias apresentadas pelo prefeito Luis Cláudio Bili (PP) sobre a dívida de R$ 300 milhões, deixada por seu antecessor, Tércio Garcia (PSB).

Ao fazer um balanço de seus primeiros 100 dias de governo, na quinta-feira passada, o chefe do Executivo vicentino afirmou que o antigo governo “não deixou dinheiro em conta” e pediu para que o presidente da OAB, Daniel da Silva Oliveira, ou a entidade “nos ajude a resgatar esse dinheiro ou por na cadeia, se necessário, quem levou esse dinheiro”.

A afirmação do prefeito é uma resposta à ação de Daniel, que protocolou na Câmara, na semana passada, pedido de cassação de seu mandato. O advogado baseou a solicitação no Decreto 3.644-A, no dia 14 de março, no qual o chefe do Executivo declarou “estado de calamidade pública” no Município por 180 dias, por ineficiência dos serviços de limpeza prestados pela Termaq. Após ter decretado “estado de calamidade pública”, o prefeito assinou dois termos aditivos (prorrogação de contratos) com a mesma empresa.

Daniel da Silva Oliveira pedirá à Prefeitura as informações e provas da acusação apresentadas por Bili. O presidente da OAB/SV diz ter estranhado e ter ficado perplexo com as conclusões do prefeito sobre a motivação política do pedido de impeachment. “O caso é grave e a exteriorização de risos e ironia revela-se incompatível, data vênia, com a dignidade do cargo e com a probidade administrativa”.

Ao conceder entrevista coletiva na quinta-feira passada e, ao ser questionado sobre o pedido de impeachment, o prefeito fez pouco caso. “Posso rir?”, respondeu o prefeito, sobre o pedido, para depois emendar: “Não é o caso deste profissional, que precisa ser respeitado. Mas se eu for empregar todo mundo que quer falar mal de mim, eu não vou conseguir administrar”.

Daniel Oliveira destaca nunca ter tido “qualquer tipo de relacionamento político-partidário com o grupo do PSB que governou a Cidade por todos esses anos”, e completa: “Grupo que, aliás, o atual prefeito sempre fez parte”.

Quanto ao pedido de apuração das alegações de Bili, o advogado destaca: “a OAB espera assim estar colaborando com a transparência dos atos governamentais naquele período”.

Comments are closed.

Scroll To Top